Rasgaí 43 discute o desafio de popularizar o conhecimento demográfico para a sociedade

No episódio dessa semana, conversamos com o geógrafo e demógrafo, Ednelson Dota. Ele é professor da Universidade Federal do Espirito Santo e vem trabalhando com o projeto de extensão “Os perfis sociais dos fluxos migratórios no Espírito Santo” que tem entre seus objetivos divulgar e tornar acessível aos gestores públicos links de textos, artigos, revistas e bancos de dados sobre fenômenos demográficos importantes para compreensão das transformações na dinâmica populacional. Além de um blog, o projeto dispõe de um perfil no Instagram e produzem diversos materiais de divulgação que sintetizam conceitos e indicadores demográficos para popularizar informações sobre a área de demografia e estudos populacionais.

No Brasil existem poucos centros de formação e pesquisa diretamente ligados aos estudos de população e demografia. Embora seja um campo interdisciplinar e dentro do contexto das ciências humanas e sociais aplicadas, nem sempre é de conhecimento geral que existe uma formação específica na área. Considerando os dados da Plataforma Lattes, entre 2010 e 2019, quase dobrou em relação á década anterior a quantidade de registros que se referiam a titulações na área de demografia ou titulações diversas que tinham demografia como área principal de pesquisa declarada pelo pesquisador. 132 registros na Plataforma Lattes declaram que a demografia é a área principal de pesquisa, sendo que metade desses registros são de pesquisadores titulados em um dos quatro Programas de Pós-Graduação na área de demografia no Brasil. A outra metade tem titulação de pós-graduação em áreas das mais diversas, como saúde pública, ciências sociais, geografia, economia, história, entre outros.

É uma área onde a formação específica é recente no país. O primeiro programa de pós-graduação na área data de 1985, o segundo e o terceiro foram criados na década de 90. Um em 1993 e outro em 1998. Sendo o último criado em 2011. Mas com a ampliação da formação de mestres e doutores na área de demografia a partir dos anos 2000 e a fixação, sobretudo de doutores, em universidades de todo o país nessa mesma década, hoje temos uma maior disseminação desse campo de conhecimento. São demógrafos espalhados em diversas instituições de ensino e pesquisa, lotados em cursos e departamentos das mais diversas áreas. Com isso, reforça-se o caráter da interdisciplinaridade da área e, de certa forma, se constitui como um grande desafio para estes pesquisadores em encontrar seu espaço de atuação enfrentando as barreiras disciplinares que, muitas vezes, se colocam nas estruturas institucionais mais tradicionais.

O Rasgaí está disponível nas plataformas de streaming e pode ser acessado gratuitamente. Clique no link da plataforma de sua preferência abaixo e siga o Rasgaí para receber notificações de novos episódios.

Spotify | Deezer | Anchor | iTunes | Breaker | RadioPublic | PodcastAddict | TuneIn | GooglePodcasts | PocketCasts | CastBox | Podbean | AmazonMusic | Podchaser | Casthood | Stitcher | PlayerFM | Overcast | Audible | Youtube

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s